æTudo sobre SurfConheça os irmão de Andy Irons

Alex de 19 anos e Koa de 15, tem chances de se tornarem ótimos surfistas, pois são irmãos do Andy Irons que faleceu recentemente.
Os dois surfistas já estão competindo e colecionando alguns títulos. Alex chegou até as oitavas de final no Reef Hawaiian Pro, e Koa já tem seus títulos da NSSA (National Scholastic Surfing Association).

Veja mais sobre esses futuros surfistas profissionais:

Falando sobre o que os irmãos Irons significam para vocês, vocês disseram “tudo”. Vocês podem explicar melhor?

Alex: Os irmãos Irons foram nossos heróis desde o começo. Eu fui sortido o suficiente para crescer no Kauai vendo eles surfarem. Eu piro em ver como eles quebram, especialmente nos tubos gigantes. Eu acho que eu não estaria onde estou hoje, se não fosse por eles. Ver o sucesso deles, fez com que eu me desse conta que posso alcançar tudo o que eles tem. Eu cresci surfando as mesmas ondas que eles, então, sem desculpas, certo?

Koa: Sim, os Irons foram como nossos deuses. Nós provavelmente não estaríamos surfando se não fosse por eles. Eu não conheço muito o Bruce, mas eu frequentei uma escola vizinha da casa de Andy por alguns anos. A gente fazia uns intervalos para assistir à todas as baterias que ele surfava, e nós falávamos com ele todos os dias que ele estava em casa. Foi maluco conhecer alguém que admirávamos tanto.

Vocês podem descrever como foi o cerimonial para ‘AI’ no Kauai?

Alex: Foi uma experiência que eu nunca vou esquecer enquanto eu estiver vivo. Eu não poderia imaginar algo daquela magnitude em Pine Trees. Mostrou o quanto Andy era importante para todos no Havaí e no mundo. O ‘paddle-out’ foi intenso. Eu sentei na multidão que rodeava a família de Andy. Um helicóptero jogou flores enquanto a galera gritava “AI” e jogava água para cima. É muito difícil pensar nisso, é muito emocionante.

Koa: É, a maioria dos havaianos estiveram lá. Estar no meio daquela cerimonia foi, sem dúvida, a coisa mais emocionante que eu já presenciei.

Vocês dois estão hospedados no North Shore para a temporada. Porque estão em casas separadas?

Alex: Eu estou ficando em uma casa alugada em Log Cabins. Meu pai e meu irmão Travis estão por aqui para nos assistir a na Tríplice Coroa. Minha mãe veio para o Thanksgiving. É bom ter a família toda reunida. Não tinha quarto livre na casa da Rip Curl para nós. Eu estou tentando surfar muito neste inverno, para que no próximo ano eu tenha uma vaga na casa. Mas eu tenho curtido na casa da Nike com o Koa, tem sido muito legal.

Koa: Sim, eu acabei de mudar para a casa da Nike 6.0. Lá tem um chefe de cozinha, um massagista, e é bem na frente de Pipe. Estou amando.

Vocês acham que vocês já frequentaram bastante o North Shore para desfrutar de boas ondas, ou acham que ainda estão no modo ‘pagando seus pecados’?

Alex: Eu, definitivamente, ainda estou pagando meus pecados. Eu ainda tenho que me adaptar e botar para baixo quando eu tiver a chance. Os locais são tão adaptados e colocam realmente para baixo. Eu tenho tanto respeito por eles.

Koa: Eu ainda tenho que me dedicar muito àquelas ondas, para que as coisas comecem a funcionar. Ser do Kauai ajuda, no entanto, porque a maioria dos caras é de lá. É o meu objetivo, poder um dia dropar as bombas lá fora.

O que é uma temporada de sucesso para cada um de vocês?

Alex: É uma conquista enorme melhorar meu surfe em Pipeline, Sunset e Haleiwa. Eu realmente quero mandar bem na Tríplice Coroa Havaiana. Eu tive uma bateria muito divertida contra o Mick Fanning alguns dias atrás. Coisas como essa fazem a cabeça de um inverno inteiro. Surfei contra o Joel Parkinson na minha primeira bateria em Sunset. Agora, eu tenho que pegar algumas bombas em Pipe.

Koa: Basicamente quero só pegar uma bomba em Pipe e ir conquistando respeito aos poucos.

(fonte: ESPN)