æTudo sobre SurfKelly Slater vence em Trestles e é tetra

Essa é a quarta vitória de Kelly Slater na onda mais performance de todo o World Tour (2005, 2007, 2008 e 2010). A façanha ainda lhe garantiu um pouco mais de distância de Jordy Smith, segundo no ranking atual.

Bateria épica
As condições durante os dias de competição em Trestles foram excelentes, mas as ondas da final estiveram um passo acima, palco perfeito para os melhores surfistas do mundo.

O ápice da bateria foi um sequência de ondas muito bem surfadas por Kelly Slater e Bede Durbidge. Kelly entubou enquanto Durbidge aproveitou a onda em um 360° carving. Kelly conquistou um 9.53 e Bede 8.20 estava ali selada o destino da competição.

Kelly Slater faturou Trestles onda a onda
Não basta apenas estratégia para vencer. O nove vezes campeão mundial Kelly Slater, soube controlar a situação e aproveitar todo o potencial que as ondas de Trestles oferecem ao surfista.

Bede Durbidge começou com a estratégia correta e uma onda na média. O 5.50 lhe colocou na liderança, mas não se vence uma bateria de 35 minutos em uma final como Trestles em apenas uma onda.

Rapidamente Kelly reverteu o cenário com uma onda nota 7.9. A bateria ainda oscilou para as mãos de Bede, mas tudo indicava que o destino da competição estaria nas mãos de Slater.

Logo em seguida Kelly declinou uma onda, tudo indicava que ali estava a oportunidade para Bede, mas foi somente uma onda, pois a onda seguinte Kelly surfou usando toda onda jogando floaters e ainda cavando tudo que é necessário para vencer uma competição.
Para fechar Slater ainda entubou e conquistou uma nota excelente. Vitória do Hurley Pro Trestles para Kelly Slater e um importante passo rumo ao décimo título mundial.

A Bateria que não rolou
Foi uma pena Dane Reynolds ter se perdido, novamente, numa bateria importante. Se tivesse passado por Bede, na semifinal, protagonizaria uma das baterias mais esperadas de todos os tempos. É assim, quando Dane entra no mar é show de surf ou show de horror.

O “Menino Maluquinho” não consegue fazer manobras normais. Com ele é 8 ou 80 e, de vez em quando, a coisa desanda. Bede e seu surf Power e consistente fez por merecer e, cedo ou tarde, assistiremos esse confronto entre o surf mais empolgante da atualidade versus o rei das ondas. Aliás, Bede passou por Slater em 2006 para vencer esse mesmo evento, mas dessa vez a mágica não se repetiu.

A próxima etapa do circuito da ASP será entre os dias 25/09 a 05/10 em Hossegor, França.

RESULTADOS DO HURLEY PRO TRESTLES FINAL :
1 – Kelly Slater (USA) 18.13
2 – Bede Durbidge (AUS) 14.13

SEMIFINAL
SF 1: Kelly Slater (USA) 15.87 def. Mick Fanning (AUS) 10.43
SF 2: Bede Durbidge (AUS) 11.67 def. Dane Reynolds (USA) 9.63

Quartas de Final
QF 1: Mick Fanning (AUS) 12.60 def. Kieren Perrow (AUS) 8.20
QF 2: Kelly Slater (USA) 17.03 def. Owen Wright (AUS) 15.97
QF 3: Bede Durbidge (AUS) 13.27 def. Jordy Smith (ZAF) 11.87
QF 4: Dane Reynolds (USA) 14.80 def. Taj Burrow (AUS) 12.90

ROUND 5:
Bateria 1: Kieren Perrow (AUS) 13.76 def. C.J. Hobgood (USA) 10.50
Bateria 2: Kelly Slater (USA) 17.10 def. Chris Davidson (AUS) N/S
Bateria 3: Bede Durbidge (AUS) 11.40 def. Adrian Buchan (AUS) 7.47
Bateria 4: Dane Reynolds (USA) 12.04 def. Damien Hobgood (USA) 10.73

Ranking ASP Após Trestles:
1. Kelly Slater (USA) 40,000 pts
2. Jordy Smith (ZAF) 35,500 pts
3. Taj Burrow (AUS) 30,500 pts
4. Dane Reynolds (USA) 30,250 pts
5. Mick Fanning (AUS) 29,500 pts

(fonte:ESPN)